Crônicas

Aos poucos.

– Isso é o que mata

“Isso”, são as coisas que nos acontecem todos os dias, e não reparamos.

O ônibus que vem lotado,
a fila de espera no hospital,
as contas para serem pagas.

E de pouquinho em pouquinho a gente vai morrendo, sem perceber.
Menos 5 minutos de vida pra cada atendente mal educado que não resolve nosso problema.
Menos 10 minutos por aquela fechada no trânsito.
E nessa soma de tempo, subtrai-se uma vida inteira.

– Morreu de que?
– De pequenas coisas. Essas do cotidiano.

Anúncios
Padrão

Um comentário sobre “Aos poucos.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s