Smalltalks

De longe

Acho que queria escrever um poema para você.
Acho que se aguentasse, iria caminhando toda essa distância em um só fôlego.
Acho que você é fogo. E eu nem chego a ser vento.
Queria muito ser vento, mas tenho cara de brisa da manhã, que vem e que passa.
Passarei? Desaparecerei? Se pendesse de mim, não. Se dependesse de mim, estradas teriam 1 metro.
Queria ver teu sorriso e dizer que é belo, e que se for preciso, eu te espero.
Queria saber teu endereço, e te mandar uma carta.

Anúncios
Padrão

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s